You are currently viewing Por que escolher câmeras Wi-Fi com homologação da Anatel?

Por que escolher câmeras Wi-Fi com homologação da Anatel?

Você sabia que adquirir câmeras Wi-Fi sem homologação da Anatel pode trazer problemas à saúde e à segurança? Tanto o vendedor quanto a pessoa que fez a compra, mesmo sem saber do problema, podem ser multados.

É importante ressaltar que a questão vai além de “uma regra descumprida”, visto que uma câmera sem procedência garantida pode colocar em risco todo o local, seja uma casa ou uma empresa.

Continue a leitura e entenda qual a importância de escolher câmeras Wi-Fi com homologação da Anatel.

Tipos de câmeras que devem ser homologadas

O processo de homologação da Anatel consiste em uma série de testes no produto para garantir aos consumidores aparelhos que respeitem as normas de segurança, padrões de qualidade e funcionalidades técnicas antecipadamente regulamentadas. É uma medida obrigatória para comercializar e utilizar esses equipamentos em território nacional.

Mas afinal, quais os tipos de câmeras que são fiscalizadas?

A Anatel tem alguns critérios definidos de aparelhos eletrônicos que precisam de fiscalização.

No caso das câmeras, qualquer uma que em sua tecnologia operar com Wi-Fi, transmissão de rádio e Bluetooth, ou seja, que pode interferir no sinal emitido por outros, deve ser homologada.

Isso já explica, por exemplo, por que câmeras sem homologação podem prejudicar projetos de monitoramento. Afinal, se elas alterarem o funcionamento de outros componentes, como um roteador, podem causar um descompasso desnecessário na eficiência do sistema de segurança.

Problemas das câmeras não homologadas

Aparelhos não homologados pela Anatel não respeitam os padrões de segurança e qualidade regulamentados pela Agência. Por esse motivo, são equipamentos sem autorização para comercialização e uso no Brasil.

Recentemente, câmeras sem homologação da Anatel foram apreendidas em uma clínica veterinária na Bahia. Esses equipamentos interferiam no 4G de uma empresa de telefonia, causando ruído nas ligações. A Anatel considera situações como essa grave e, por isso, aplicou uma multa para o estabelecimento.

Riscos de segurança e privacidade

A homologação da Anatel por si só, não garante que a câmera estará segura do ponto de vista da privacidade. Contudo, a falta dessa certificação aumenta os riscos de violação da segurança e roubo dos dados e, por consequência, desrespeito à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Desse modo, todo cuidado é essencial na escolha dos equipamentos, na instalação das câmeras, na rede de internet e no armazenamento das imagens. Caso essa sequência não seja feita da maneira correta, sua câmera pode até ser hackeada e acessada remotamente por desconhecidos, por exemplo.

Para um produto conseguir a homologação da Anatel, ele deve ser submetido a uma série de testes laboratoriais acreditados pelo Instituto Nacional de Metrologia (Inmetro) e pela própria Agência. Esses procedimentos avaliam:

  • Possibilidade de choques elétricos;
  • Risco de explosão;
  • Chance de vazamento de conteúdo tóxico;
  • Exposição a campos eletromagnéticos acima do recomendado pela OMS;
  • Verificação da potência de radiofrequência permitida;
  • Interferências em serviços de telefonia e tráfego aéreo, por exemplo;

Quais cuidados ter antes de comprar câmeras de segurança?

As câmeras de segurança são equipamentos comuns em empreendimentos e residências. Com o avanço dessa tecnologia, aparelhos de vigilância e monitoramento inteligentes surgiram no mercado, e são capazes de se conectar à internet e disponibilizar imagens em tempo real direto no smartphone.

Embora essa expansão seja positiva para consumidores, empresas e profissionais ligados ao segmento de segurança eletrônica, é preciso ficar atento ao “mercado cinza” desse segmento, que é, basicamente, a comercialização fácil de câmeras Wi-Fi sem homologação. Geralmente, o consumidor pesquisa na internet e ao pesar custos e benefícios aparentes, faz a compra, mas esquece de verificar a certificação da Anatel, é aí que está o problema.

Por isso, antes de comprar câmeras Wi-Fi, confira algumas dicas que podem ajudar você a encontrar a melhor opção:

  • Verifique se possui Certificado de Homologação da ANATEL – (Verifique na etiqueta do produto se ele consta o número de homologação na Agência. Esta informação também deve estar no manual do produto. Por esse motivo, a dica fundamental aqui é conferir o número do certificado no site da Anatel);
  • Confira a reputação da empresa – (Ela é reconhecida no mercado? Seus vizinhos e/ou colegas de profissão já trabalharam com essa marca?);
  • Veja as avaliações no aplicativo – (Verifique se possui atualizações constantes, quais os comentários e notas que os usuários já deram? São em sua maioria positivas? A empresa respondeu alguma?);
  • Certifique-se de que existam canais de suporte e atendimento ao cliente – (O fato é que sem homologação da Anatel, sem garantia de suporte. Empresas que vendem produtos sem homologação muitas vezes não possuem um canal de comunicação efetivo com os clientes. Se o produto quebrar sem motivo ou vier danificado, você não tem garantia alguma que será ressarcido ou atendido pelo fabricante, da mesma forma que buscar seus direitos será uma tarefa mais complicada).

Vantagens da homologação Anatel em câmeras

A homologação da Anatel é a garantia que o equipamento passou nos testes de verificação de segurança e padrão de qualidade estipulado pela agência. Essa é a confirmação que o produto pode ser vendido e utilizado no Brasil.

No entanto, aqueles que não forem aprovados, possivelmente apresentarão problemas na funcionalidade, provocando acidentes e interferências. Sendo assim, a fabricação, venda e utilização desses equipamentos ocasionará em multas aplicadas pela Anatel, tanto para os consumidores quanto para os fabricantes.

As vantagens de adquirir produtos eletrônicos com certificação e homologação da Anatel são:

  • Fiscalização prévia;
  • Qualidade assegurada;
  • Garantia do fabricante;
  • Concorrência justa;
  • Redução de piratarias no mercado;
  • Segurança para a saúde de quem utiliza.

Lembrando que isso vale para os importados também, que só poderão ser comercializados no Brasil caso tenham Certificado de Conformidade Técnica válido e homologado pela Anatel.

 

Deixe uma resposta